Consumo de café deve crescer 3,5% este ano, estima Abic

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo Herszkowicz: colheita em 2018/19 não deve ser tão grande quanto se esperava O consumo de café no Brasil pode crescer 3% […]

Blairo já vê fim de embargo dos EUA à carne in natura

Por Kauanna Navarro | De São Paulo O embargo à carne bovina in natura brasileira pelos Estados Unidos chegará ao fim em outubro, informou ontem Blairo Maggi, ministro da Agricultura. […]

CRESCE CAPTAÇÃO DE FUNDOS DE AÇÕES DO BRASIL, APONTA EPFR

Por Eduardo Campos | De Brasília Os fundos de ações e dívida com foco nos mercados emergentes completaram a quinta semana consecutiva de captação de recursos no período encerrado dia […]

INABILITAÇÃO DE EXECUTIVO DO CRUZEIRO DO SUL É MANTIDA

Por Vinícius Pinheiro | De São Paulo O Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, o Conselhinho, manteve a pena de inabilitação de Luis Felippe Índio da Costa e Luis […]

PESSOAS FÍSICAS COMEÇAM A PUXAR VOLTA GRADUAL DOS EMPRÉSTIMOS

Por Sérgio Tauhata | De São Paulo Marcelo Kopel, do Itaú Unibanco: começamos a ver uma melhora na demanda A retomada do crédito já começou. E, embora tenha engatado apenas […]

NOVAS EMPRESAS QUEREM MUDAR COBRANÇA DE DÍVIDA

Por Vinícius Pinheiro | De São Paulo “Não falamos em cobrança nem em negativação, queremos resolver o problema sem conflito”, diz Lahoud, da QueroQuitar! Uma pequena sala com dez funcionários […]

ÍNDICES FINANCEIROS POSITIVOS ANTECIPAM REAÇÃO ECONÔMICA

Por Arícia Martins | De São Paulo Uma espécie de círculo virtuoso começa a se desenhar no mercado financeiro, apesar da crise política que ganhou novos contornos a partir da […]

BIS FAZ ALERTA PARA “DÍVIDA GLOBAL OCULTA” DE ATÉ US$ 14 TRILHÕES

Por Assis Moreira | De Genebra Claudio Borio, chefe do Departamento Monetário e Econômico do BIS: ausência de inflação intriga e eleva tomada de risco O Banco de Compensações Internacionais […]

Carne bovina atiça protecionismo europeu

Por Assis Moreira | De Genebra Juncker, presidente da Comissão Europeia: em busca de entendimento Setores protecionistas da Europa estão alarmados diante de indicações de que a União Europeia pretende […]

GRUPO FLEURY VOLTA A FAZER AQUISIÇÕES

Por Beth Koike | De São Paulo Carlos Marinelli, do Fleury: “Nossa última aquisição foi em 2011 com o Lab’s” Após seis anos sem fechar aquisições, o Fleury volta às […]

23/03/2017

Leader acessa novas linhas de crédito de fornecedores

Por Francisco Góes | Do Rio

Galdino, da Leader: “Adesão ao plano alcançou 82% dos fornecedores”

A varejista Leader, controlada pela Legion Holdings, está conseguindo reestabelecer linhas de crédito com fornecedores depois de um período de crise profunda no grupo, que levou à renegociação de dívidas de R$ 222 milhões, sem considerar os bancos. Agora, amparada em pedido de recuperação extrajudicial aceito pela Justiça do Rio na semana passada, a Leader se concentra em reconstruir suas bases operacionais. A medida inclui aprimorar o controle de processos e a cadeia de suprimentos, disse André Peixoto, presidente e sócio da Leader em parceria, via Legion Holdings, com Fábio Carvalho, conhecido no mercado pela reestruturação da Casa & Vídeo.

“A situação creditícia da empresa junto aos fornecedores está reestabelecida”, disse Peixoto. A retomada das linhas de crédito com os fornecedores tem sido gradual: empresas que antes davam 90 dias de prazo para a varejista hoje dão 45, mas já há linhas com prazo de pagamento de 120 dias. O reestablecimento das relações com os fornecedores foi resultado de um intenso processo de negociação. “Tive reuniões com cerca de 200 fornecedores e, em uma semana, falei com 34 deles me alternando entre duas salas de um hotel.”

Com a crise, a Leader reduziu sua rede de cerca de 168 lojas, em 2015, para 128 lojas atualmente, queda de quase 25%. O número inclui as marcas Leader e Seller. Já a queda na receita foi de 15%. A varejista não abre números financeiros, incluindo faturamento. O mix de produtos inclui vestuário feminino, masculino e infantil, calçados, artigos de cama, mesa e banho e utilidades domésticas. A rede deixou de vender telefones celulares, linha de produtos que demanda muito capital de giro, disse Peixoto.

Ontem o advogado Flávio Galdino, que conduziu o processo de recuperação extrajudicial pela Leader, disse que a adesão ao plano da companhia já alcançou 82% dos credores fornecedores quirografários. O percentual supera com folga os 60% de aprovação prévia pelos credores requerido em processos de recuperação extrajudicial. A dívida concursal incluída no processo da Leader é de R$ 222,4 milhões e não inclui financiamentos bancários. O débito com os bancos, que chegou a ser de R$ 1 bilhão, foi em grande parte negociada e hoje falta repactuar R$ 220 milhões, afirmou Peixoto.

O plano de recuperação extrajudicial da Leader prevê o pagamento integral da dívida, corrigida por 80% do CDI, em sete anos. O pagamento será feito em 84 parcelas mensais. “Os pagamentos aos fornecedores já começaram”, disse Galdino. A partir de agora, haverá prazo para possíveis impugnações e depois caberá ao juiz responsável pelo caso homologar o plano da Leader, o que deve ocorrer no primeiro semestre. Os credores que não aderirem, serão levados a aceitar os termos pactuados pela maioria dos fornecedores.

“Às vezes se pensa que é difícil conseguir os 60% de adesão a um plano, mas é preciso tentar”, disse Galdino. Ele afirmou que o instrumento da recuperação extrajudicial até hoje foi pouco utilizado, mas pode ganhar força como uma “nova cultura” para empresas em dificuldades financeiras. A recuperação extrajudicial é mais ágil do que a recuperação judicial tradicional, que precisa passar por assembleia de credores.

Embora a recuperação judicial não inclua a previsão de suspender ações de execução contra a empresa, a Leader conseguiu, na Justiça, suspender ações dessa natureza contra a companhia, afirmou Galdino.

Via: Folha de São Paulo — Clipping de notícias de Marcus Herndl Filho, com informações do país e do mundo, além de finanças, economia e demais temas pertinentes.
< Voltar ao início

contato@marcusherndl.com.br

© 2014 - Todos os direitos reservados - Marcus Herndl

Goodae