Consumo de café deve crescer 3,5% este ano, estima Abic

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo Herszkowicz: colheita em 2018/19 não deve ser tão grande quanto se esperava O consumo de café no Brasil pode crescer 3% […]

Blairo já vê fim de embargo dos EUA à carne in natura

Por Kauanna Navarro | De São Paulo O embargo à carne bovina in natura brasileira pelos Estados Unidos chegará ao fim em outubro, informou ontem Blairo Maggi, ministro da Agricultura. […]

CRESCE CAPTAÇÃO DE FUNDOS DE AÇÕES DO BRASIL, APONTA EPFR

Por Eduardo Campos | De Brasília Os fundos de ações e dívida com foco nos mercados emergentes completaram a quinta semana consecutiva de captação de recursos no período encerrado dia […]

INABILITAÇÃO DE EXECUTIVO DO CRUZEIRO DO SUL É MANTIDA

Por Vinícius Pinheiro | De São Paulo O Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional, o Conselhinho, manteve a pena de inabilitação de Luis Felippe Índio da Costa e Luis […]

PESSOAS FÍSICAS COMEÇAM A PUXAR VOLTA GRADUAL DOS EMPRÉSTIMOS

Por Sérgio Tauhata | De São Paulo Marcelo Kopel, do Itaú Unibanco: começamos a ver uma melhora na demanda A retomada do crédito já começou. E, embora tenha engatado apenas […]

NOVAS EMPRESAS QUEREM MUDAR COBRANÇA DE DÍVIDA

Por Vinícius Pinheiro | De São Paulo “Não falamos em cobrança nem em negativação, queremos resolver o problema sem conflito”, diz Lahoud, da QueroQuitar! Uma pequena sala com dez funcionários […]

ÍNDICES FINANCEIROS POSITIVOS ANTECIPAM REAÇÃO ECONÔMICA

Por Arícia Martins | De São Paulo Uma espécie de círculo virtuoso começa a se desenhar no mercado financeiro, apesar da crise política que ganhou novos contornos a partir da […]

BIS FAZ ALERTA PARA “DÍVIDA GLOBAL OCULTA” DE ATÉ US$ 14 TRILHÕES

Por Assis Moreira | De Genebra Claudio Borio, chefe do Departamento Monetário e Econômico do BIS: ausência de inflação intriga e eleva tomada de risco O Banco de Compensações Internacionais […]

Carne bovina atiça protecionismo europeu

Por Assis Moreira | De Genebra Juncker, presidente da Comissão Europeia: em busca de entendimento Setores protecionistas da Europa estão alarmados diante de indicações de que a União Europeia pretende […]

GRUPO FLEURY VOLTA A FAZER AQUISIÇÕES

Por Beth Koike | De São Paulo Carlos Marinelli, do Fleury: “Nossa última aquisição foi em 2011 com o Lab’s” Após seis anos sem fechar aquisições, o Fleury volta às […]

10/07/2017

Fábrica de vidros da Ambev usa 50% de cacos de todo o país

Por Ivone Santana | De São Paulo

A fabricante de bebidas Ambev implantou um trabalho de reciclagem de resíduos em suas 39 cervejarias e mais de cem centros de sustentabilidade. A companhia faz reciclagem no processo produtivo e pós-consumo. Uma fábrica própria de vidros no Rio de Janeiro produz suas garrafas — 50% são cacos oriundos de unidades do grupo em todo o Brasil. De cada dez garrafas, cinco são material reciclado. Isso garante uma economia anual de 127 mil toneladas de material virgem, diz Andrea Matsui, gerente de sustentabilidade da Ambev.

Desde 2014, a Ambev trabalha com garrafa de vidro retornável. O mesmo casco pode ser reutilizado em torno de 20 vezes, após processo de limpeza e avaliação pelo controle de qualidade. As garrafas com defeito, como risco, quebra e material que não limpa, vão para reciclagem.

Segundo Andrea, o volume de garrafas retornáveis aumentou 64% no ano passado comparado ao ano anterior. “Hoje, uma a cada quatro garrafas vendidas é retornável. O produto fica mais barato também para o consumidor. Ganha todo mundo”, diz ela.

Para facilitar o processo de retorno dos vasilhames, a empresa desenvolveu uma máquina de coleta de resíduos para pontos de venda em supermercados. A Ambev não revela custos por projeto, mas a gerente diz que a empresa já possuía a máquina, mas a tecnologia não era própria, por isso precisou investir em desenvolvimento. Foram desembolsados R$ 1,5 milhão nos últimos dez anos. Hoje, a Ambev utiliza 900 equipamentos de terceiros nos supermercados. Até o fim do ano serão mais 500 máquinas próprias, diz Andrea.

A companhia também fabrica garrafas Pet com resina 100% reciclada, caso do Guaraná Antarctica, Soda e H2OH. É a Pet R, que consome 70% menos energia e 20% menos água em relação à Pet não reciclada, diz a gerente.

No processo produtivo interno, a Ambev recicla mais de 99% dos resíduos gerados, como bagaço do malte (vira ração animal, para produtores de ração), fermento residual, terra infusória (vai para matéria-prima na fabricação de tijolo), lodo orgânico (vira adubo orgânico, rico em nutriente), além do plástico e vidro. Todas as unidades têm estação de tratamento.

Em relação ao resíduo após o consumo, a Ambev trabalha com cooperativas e apoia os catadores. Antes de firmar a parceria, faz um diagnóstico administrativo da cooperativa para ver se está regular, e um operacional, para verificar se tem balança, esteira, prensa etc. Se falta equipamento, a Ambev compra e doa, para aumentar a produtividade dos catadores, afirma Andrea. Depois, a companhia acompanha o plano de ação da cooperativa, verificando desde a documentação até a proteção individual de seus associados. São 52 cooperativas em dez Estados. Segundo Andrea, com o controle da qualidade, a renda dos catadores aumentou em 22%.

As cooperativas trabalham com todos materiais no pós-consumo – papelão, papel, vidro, resíduo eletrônico etc., e não só materiais originados da Ambev.

Nos últimos cinco anos, a Ambev destinou mais de R$ 150 milhões para projetos de proteção ao meio ambiente em suas unidades, informou em junho, Carlos Brito, presidente-executivo da AB InBev, controladora da companhia. Os aportes contribuíram para que a cervejaria batesse a meta global estabelecida para 2017 de usar no máximo 3,2 litros de água para cada litro de bebida envasado. Em 2016, a cervejaria atingiu 3,04 litros. A redução, em comparação a 2015, foi de 4,1%.

Via: Folha de São Paulo — Clipping de notícias de Marcus Herndl Filho, com informações do país e do mundo, além de finanças, economia e demais temas pertinentes.
< Voltar ao início

contato@marcusherndl.com.br

© 2014 - Todos os direitos reservados - Marcus Herndl

Goodae